Ouça Orli Ricardo

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Primeiro Assalto ao Trem Pagador estreia hoje em Pinheiro Preto

Docudrama conta com entrevistas, dramatização e cenas originais da época
Imagem captada durante as gravações do Docudrama (Foto: Reprodução)
Um episódio histórico desconhecido por muitos será eternizado através da tela do cinema. O maior roubo de trem no mundo que já se teve notícia até o início do século XX ocorreu nas Terras da recém fundada Campos Novos (SC), local onde mais tarde se originaria o município de Pinheiro Preto, no Meio Oeste. O ano era 1909, tendo como cenário a Ferrovia do Contestado. Na ocasião, um tal Zeca Vaccariano, para pagar os salários atrasados de operários que trabalhavam na construção de uma ferrovia, rouba a quantia de 375:300$000 (trezentos e setenta e cinco contos e trezentos réis), equivalente a mais de R$ 1 milhão nos dias de hoje. Mais de um século depois, a saga do destemível Zeca Vaccariano que por muitos anos intrigou gerações no Vale do Contestado, agora ganha forma e movimento, na obra “Primeiro Assalto ao Trem Pagador”.

Mais de 14 meses entre o trabalho de pesquisa, a elaboração do roteiro, as locações e a montagem. Finalmente está tudo pronto para a premier. Com a exibição de estreia marcada para esta noite, dia 20 de Fevereiro, em Pinheiro Preto, se espera conhecer muito mais do que os mistérios que circundam a biografia do homem que por cem anos foi considerado um bandido.

O filme docudramatizado por 85 atores regionais conta com a direção geral de Ernoy Luiz Mattiello, além de ter no elenco o radialista Tchê Mendes, o saudoso carnavalesco João Paulo Dantas, além do cantor Gabriel Sater, filho de Almir Sater. “Nós ficamos felizes com o elenco, são todos atores que estão iniciando, inclusive o Gabriel Sater é a estreia dele no cinema e eu estou tendo o prazer de estrear o filho do Almir Sater numa produção catarinense”, ressaltou Ernoy Mattiello.

Além da dramatização, cenas originais da época e entrevistas dão contornos de realismo jornalístico à história que também explora as construções do túnel de Pinheiro Preto, e da ponte metálica de Marcelino Ramos (RS). A colonização do Oeste e Vale do Rio do Peixe, entre outros aspectos da histografia regional também estão presentes na obra com duração de aproximadamente 60 minutos.

A noite de gala para a premier do filme, que além da exibição contará com o show de Gabriel Sater  e apresentação especial do Grupo Portal do Sul, terá inicio às 19h30. O evento é corporativo e tem como convidados todo o elenco do filme, a comunidade local, autoridades regionais e nacionais, além da imprensa. A projeção realizada em película digital acontece no Pavilhão Católico de Pinheiro Preto.

Além de Pinheiro Preto e Piratuba, que sediaram as gravações, Joaçaba, Videira e Concórdia, e Erechim (RS), cidades ligadas à ferrovia SP – RS, também farão parte de uma turnê que receberão as projeções do filme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente aqui

No seu rádio