Ouça Orli Ricardo

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Meteorito deixa quase mil feridos na Rússia

Dentre os quais 200 são crianças

Teto do prédio é danificada pela onda de choque provocada pela passagem
de meteoro em Tcheliabinsk, Rússia (Yevgeni Yemeldinov/Reuters)
Já são mais de mil os feridos pelas explosões causadas pela queda de um meteorito no oeste da Sibéria hoje. Segundo o governo russo, 200 dos feridos são crianças. A maioria sofreu cortes por causa de vidro estilhaçado pelas explosões na hora da entrada do meteoro na atmosfera.

A maior parte dos feridos é de Chelyabinsk, a cerca de 1.500 km a leste de Moscou, região com forte presença de indústria bélica, inclusive com produção de armas nucleares. Não há indicação de dano que tenha causado vazamento de radiação, segundo fontes do governo.

Moradores da região ficaram em pânico com o som e a claridade do fenômeno natural. Além dos vidros quebrados (por conta do deslocamento de ar provocado pela passagem do meteorito), alarmes de carros dispararam e o serviço de telefonia celular ficou momentaneamente fora do ar. O teto de folhas de zinco de uma fábrica de 6000 m² caiu.

Especialistas russos acreditam que a explosão tenha sido causada por um meteoro de dez toneladas que criou uma onda de choque ao chegar à atmosfera da Terra, de acordo com a Academia Russa de Ciências.

O bólido explodiu e evaporou a cerca de 50 km da superfície terrestre, mas pequenos fragmentos podem ter chegado à Terra, ainda segundo a nota dos cientistas russos.

O governador do distrito de Chelyabinsk disse que o material que caiu do céu colidiu com a terra em um lago a menos de 100 km a oeste da cidade.

Incidentes do tipo são raros. Acredita-se que um meteorito tenha devastado uma área de mais de 2.000 quilômetros quadrados na Sibéria, também na Rússia, em 1908.



//
Fonte: Folha de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente aqui

No seu rádio