Ouça Orli Ricardo

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Michuim da Coocam é marcado pelo encontro de amigos em Campos Novos

Prato marroquino é apreciado há quase 20 anos no Meio Oeste
Diversidade de carnes chamou a atenção no Michuim 2012
Com bebida e comida a vontade, a Coocam, Cooperativa Agropecuária Camponovense, realizou neste final de semana o tradicional Michuim, um grande evento que reuniu aproximadamente 2 mil pessoas. O encontro que é exclusivo para homens recepcionou neste sábado, 24/11, na Fazenda São João em Campos Novos, autoridades regionais, clientes e amigos da Coocam, que juntos saborearam o prato que leva o nome do almoço, o Michuim.

O cardápio que encanta os presentes pela sua propriedade e identidade com a festa traz uma espécie de carneiro recheado, que tem sua especificidade desde o momento do abate até o preparo. Adaptado para as condições locais, o prato de origem marroquina, que foi aperfeiçoado pelos franceses, traz uma combinação especial de temperos, ervas finas e conhaque, regados a muita margarina.

De acordo com anfitrião da festa, o presidente da cooperativa, João Carlos Di Domênico, o Michuim é o encontro para descontração e entrosamento dos amigos da Coocam. “O Michuim é um evento feito por amigos e para amigos. É tão importante isso para o relacionamento da Coocam que eu acho que é um dos segredos da cooperativa ter dado certo como empresa. O Michuim é a cara do cooperativismo por que soma, faz as pessoas se sentirem valorizadas, e o cooperativismo é isso, mostrar que o homem é importante e que pode evoluir mantendo antigos costumes”, afirmou o Presidente.

Coocam conta como o Michuim é preparado

João Carlos Di Domênico fala sobre o tradicional Michuim
Segundo o presidente da Coocam, João Carlos Di Domenico, seguindo os passos da tradição Marroquina, os assadores do Michuim escolhem os melhores animais, que devem ser machos, já que as fêmeas dilatam a carcaça na prenhez, e por isso, não mantem a mesma qualidade da sua carne. “Antes de ser abatido, já começa o preparo do Michuim. O carneiro escolhido fica dois dias em confinamento e tomando pouca água. Sem contar que o animal não pode ficar estressado senão solta um óleo chamado lanolina em toda carne que faz cair sua qualidade.”, explica.

Geralmente os animais pesam entre 50 a 60kg , e são preparados com uma mistura de temperos com ervas finas e  muito conhaque. Para o assado são necessários 60 sacos de carvão e quase 8 horas no fogo, regado a margarina para que a carne não desmanche. “Depois de pronto o Michuim é servido entre os convidados com chopp gelado e muita alegria. E não conheço ninguém que não aprecie”, finalizou João Carlos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente aqui

No seu rádio