Ouça Orli Ricardo

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Artistas da Capital expõem obras de arte em Campos Novos


Projeto Itinerante ficará até o dia 11 de novembro na Fundação Cultural Camponovense
Obras de arte estão expostas na Fundação Cultural Camponovense
(foto: Orli Ricardo)
Susana Bianchini, Juliana Hoffmann e Philippe Arruda
compareceram no lançamento (foto: Orli Ricardo)
A fundação Cultural Camponovense em parceria com a ENERCAN trazem a Campos Novos a exposição "Contaminações, Linhas da Infância". A abertura oficial da galeria ocorreu na noite desta terça-feira, 09/10, nas dependências da Fundação Cultural Camponovense, onde se encontram as obras.

Obra produzida por Juliana e Philippe (foto: Orli Ricardo)
O projeto, pioneiro no estado, é formado pelos artistas plásticos Carlos Asp, Dirce Körbes, Juliana Hoffmann, Philippe Arruda e Susana Bianchini, os quais se conheceram em Florianópolis há mais de cinco anos. Três deles estiveram na noite de ontem em Campos Novos: Juliana, Phillippe e Susana.

No atual momento estes artistas dividem seus compromissos pessoais com a exposição itinerante, que além de Campos Novos, já passou por Florianópolis e Joinville, tendo como próximo destino a cidade de Lages. Juliana comenta que a presença deles no roteiro itinerante é de acordo com a disponibilidade de cada um. “Quem está disponível na data comparece. A Dirce está na Alemanha e o Asp está trabalhando em Porto Alegre”, explicou.
Apreciadores da Arte estiveram conferindo o lançamento

Na maneira de que as obras foram produzidas está o maior diferencial. Susana Bianchini conta que a temática é de um artista iniciar a obra e outro integrante do grupo finalizá-la, sem que o primeiro acompanhe as transformações da tela. Susana topou o desafio que foi idealizado pela colega Dirce.

Philippe conta que muitos artistas se recusaram a participar. “A coisa que mais incomoda um artista é alguém interferir na obra dele. Teve outras pessoas que a gente conhecia o trabalho e convidamos no início do projeto. Na primeira reunião revelamos: a nossa ideia é fazer isso, eles levantaram e foram embora”, revela.
E aproveitaram para conhecer mais deste Universo
(Foto: Orli Ricardo)

Para Campos Novos o grupo trouxe 18 das 20 obras existentes do projeto, cinco individuais e as demais "contaminadas", nome que motivou o título do projeto. As telas estarão expostas para visitação a partir desta quarta-feira, 10/10, ficando na cidade até o dia 04 de novembro. A entrada é gratuita e aberta ao público em geral.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente aqui

No seu rádio