Ouça Orli Ricardo

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Polícia Civil de Campos Novos ganha reforço de um novo Delegado

Paulo Caixeta Braga Júnior assumirá a DPCAMI

O
Delegacia da Polícia Civil apresenta novos efetivos
 novo efetivo da Delegacia de Polícia Civil, comarca de Campos Novos começa a ganhar reforço. Na manhã de sexta-feira, 17/08, foram apresentados nas dependências da 26ª D.P o novo Delegado e a nova Psicóloga, efetivos da 1ª chamada realizada em 31 de julho, que irão atuar na DPCAMI (Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso). A vaga de delegado será ocupada por Paulo Caixeta Braga Júnior e a de psicóloga por Barbara Redante Pedroso. Com a vinda de Paulo Caixeta, algumas mudanças serão executadas na Regional. O delegado Kleverson Parmezan, por exemplo, que até então estava à frente da DPCAMI passa a integrar a Delegacia da Comarca (DPCO).

Mineiro da cidade de Belo Horizonte, aos 33 anos, Delegado Paulo encara o seu maior desafio da carreira. Antes de assumir o posto na comarca de Campos Novos, ele estava atuando como advogado, no entanto, acredita que com o auxílio e comprometimento dos seus colegas dará seqüencia ao bom trabalho exercido no município. “Meu objetivo mesmo na faculdade sempre foi ser Delegado de Polícia. Com esta transição acontecendo naturalmente, o meu desafio é manter a qualidade e quem sabe até conseguir fazer um algo a mais para que o desenvolvimento da cidade não venha acompanhado com o aumento da criminalidade”, enfatizou.

Esteve presente na apresentação, o Delegado Regional, Thiago dos Santos Reis, cujo qual, declarou que está previsto para o mês de novembro, a 2ª chamada de agentes policiais para a 26ª Regional. Da Academia da Polícia Civil (Acadepol) chegarão nove agentes que serão direcionados para a comarca de Campos Novos, e começarão a atuar a partir de novembro. “O acréscimo será de apenas seis (agentes), pois três dos atuais policiais deixarão a comarca. Nesta chamada também está sendo aguardada a vinda de mais dois escrivães para a regional”, ressaltou Thiago.

“A Polícia Civil atua com apenas 58% do efetivo desejado”

Atualmente a Regional conta com 21 efetivos, sendo que, segundo o Delegado Thiago, em levantamento realizado, o número ideal de agentes efetivos seria 39, ou seja, 18 agentes a mais do que se tem disponível hoje. Após a chegada do novo corpo efetivo no final do ano, ficará faltando futuramente a chegada de mais dez policiais, a quantidade adequada para atender todas as necessidades.

Mas esta realidade não é um problema enfrentado somente por Campos Novos. A falta de agentes é uma deficiência também do estado. No momento, a Polícia Civil atua com apenas 58% do efetivo desejado. São cerca de 3,5 mil policiais quando o ideal seria 5.997.Desde janeiro de 2011 a Polícia Civil já recebeu um reforço de 628 novos profissionais.

A expectativa da Delegacia Geral da Polícia Civil é de que esta nova turma de 58 alunos inicie o curso de formação profissional, na Academia de Polícia , ainda neste segundo semestre. Outra turma, com 94 alunos, ingressou em julho e permanece até outubro para cumprimento de toda a carga horária, essencial para formação profissional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente aqui

No seu rádio