Ouça Orli Ricardo

terça-feira, 3 de julho de 2012

SC registra queda de homicídios no primiero semestre deste ano

Campos Novos registrou duas ocorrências do tipo neste período

Foto: SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA
Santa Catarina fechou o primeiro semestre de 2012 com 361 homicídios dolosos (com intenção de matar), 35 a menos que o mesmo período do ano anterior, quando foram registrados 396 mortes intencionais. A redução foi de 9,70% o que levou o Estado a fechar o primeiro semestre com uma taxa de homicídios de 5,78% por grupo de 100 mil habitantes. As informações constam em documento organizado pelo Núcleo de Geoprocessamento e Estatísticas, da Diretoria de Informação e Inteligência da Secretaria da Segurança Pública (SSP), e entregue na manhã de hoje (2) ao secretário da Segurança Pública, César Augusto Grubba.

As cidades de Florianópolis e Joinville são as que registraram o maior número de crimes. (estatística completa aqui). Foram 38 na Capital e 30 em Joinville. O indice de resolução dos crimes chega a 45,43%. Santa Catarina registrou homicídio em 91 cidades, de um total de 293 município, sendo que em 43 delas ocorreu apenas um assassinato. Dos 361 assassinatos, 86,98% das vítimas são homens e 13,02% mulheres.

A cidade de Campos Novos, até a metade do ano, contribuiu para o índice com dois registros de homicídios . Número que faz o município ficar a baixo da média registrada nos últimos dois anos, tendo em vista que, em 2010 a cidade somou 5 ocorrências do tipo e no ano seguinte, em 2011, expressivos 8 casos.

As estatísticas mostram, ainda, que os autores de crime são, em sua maioria, do sexo masculino, com idade entre 18 e 24 anos, e com antecedentes criminais. Já as vítimas apresentam perfil semelhante – homens, com idade entre 18 e 24 anos e com antecedentes.

Ainda de acordo o documento, o crime de homicídio doloso em Santa Catarina é cometido, expressivamente, por arma de fogo, tendo como motivação a desavença e o tráfico de drogas e acontecem, em sua maioria, em via pública e de forma secundária na residência da vítima.

Os assassinatos acontecem principalmente nos finais de semana. Para os policiais, a maior incidência de homicídios nesses dias se explica pelo consumo de drogas e álcool, que funcionan como desencadeadores de comportamentos violentos, bem como a presença das vítimas em suas casas. Os assassinatos acontecem com mais relavância no período compreendido entre 18 horas e meia-noite.

Este ano, o mês de Junho foi o que registrou o menor número de homicídios dolosos desde 2010. Foram 47 casos contra 63 em Maio; 63 em Abril, e 62 em Março; 56 em Fevereiro, e 70 em Janeiro. Para o secretário da Segurança Pública, César Grubba, o somatório de esforços das forças de segurança têm garantido a continuidade e o aperfeiçoamento das políticas de prevenção e repressão. Dados IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) divulagdo em 19 de junho último, colocam Santa Catarina com a segunda menor taxa de homicídios no país, com 13,4 mortos por grupo de 100 mil.

De acordo com o secretário, os números mostram que os homicídios estão mantendo curva tendente à estabilização. “Muitas pessoas desconhecem, mas este ano, em nosso Estado, estamos com 202 municípios com “homicídio-zero”, ou seja, 68,94%% de nossas cidades não têm registro de crimes de assassinato”, destaca o secretário.

Mortes violentas e Roubos


No item mortes violentas, quando são incluidos os crimes de latrocínio, infanticídio e resistência seguida de morte, além de homicídio, também houve redução. Foram 458 no primeiro semestre de 2011 contra 423 este ano, uma redução de 7,64%.

Os roubos em geral se mantiveram estáveis. Este ano foram registrados 6.672 boletins de ocorrência por crime de roubo, com maior incidência ao roubo a transeunte. Em 2011, no mesmo período, foram 6.555 casos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente aqui

No seu rádio