Ouça Orli Ricardo

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Demolição de Hotel Histórico em Treze Tílias causa conflitos entre os moradores


Hotel Austria
 Foto: Olhares Fotografia

Hotel Áustria, o mais antigo da cidade está preste a ir ao chão

Treze Tílias, no meio Oeste Catarinense, é conhecida em por todo Brasil e em diversos países pela cultura austríaca que preserva desde a vinda dos primeiros Imigrantes à quase oitenta anos. Uma das características que diferencia Treze Tílias dos demais municípios é o estilo europeu que mantém até hoje nas construções.
No último dia 17, por conta dessa característica ocorreram alguns conflitos entre os moradores da cidade. O Hotel Áustria, primeiro hotel a ser construído no município na primeira metade do século passado, e famoso por conservar até hoje os traços dos pioneiros de 1933, começou a ser demolido.

Entenda o Caso
 Há alguns meses, o então proprietário, Francisco Klotz colocou à venda, alegando que o custo de manutenção é muito alto. E, também, devido ao hotel estar antigo, e não haver tanta procura pelos hóspedes como antigamente.
Com a ótima localização do hotel, foram muitos os interessados pelo imóvel. Contudo, os futuros proprietários não tinham a intenção de manter a atividade do hotel e nem mesmo de conservar sua estrutura.
Nesta semana, decidiram dar um novo rumo ao prédio. Optaram pela demolição, e a construção de um novo edifício.
As primeiras telhas retiradas do telhado do Hotel Áustria foram o suficiente para provocar reações adversas nos moradores. Alguns se disseram a favor da construção de um empreendimento mais moderno no local, porém, a grande parte não aprovou a iniciativa.  Segundo relatos dos moradores que se posicionam contra a uma nova construção, Treze Tílias irá perder um dos principais patrimônios históricos, que guarda muito da história do município. Além disso, a população teme que a cidade perca um pouco da cultura austríaca, com uma construção moderna, sem a identidade cultural.
 Francisco Klotz, nesta quarta-feira, 18/05, após a indignação de alguns moradores, manifestou-se publicamente justificando os motivos da venda do hotel. Afirmou que o novo empreendimento será bom para os munícipes e que de nada adiantava manter um hotel com despesas altas apenas para ser fotografado. Francisco disse também que ofereceu o imóvel a vários órgãos públicos e turísticos, mas não obtendo sucesso, manteve o hotel como propriedade particular.   
Ainda na quarta-feira, a justiça entrou com um pedido para que a demolição fosse interrompida. No prazo de um mês será avaliado se o Hotel Áustria é considerado patrimônio histórico da cidade, e no caso da justiça decretar que o imóvel seja tombado, a administração deverá pagar uma indenização aos proprietários.

Um comentário:

  1. eu acho que o proprietario ajiu de má fé vendendo o hotel. sem contar que em treze tilias todas as novas obras sao avaliadas pela prefeitura para que sejam mantidos os estilos europeus. nao vejo mal em costruir um novo edificio. há que salientar que o mesmo esta servindo apenas como criadouro de ratos, invazão de delinquentes; os quais estao destruindo de qualquer forma.

    ResponderExcluir

comente aqui

No seu rádio