Ouça Orli Ricardo

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

MENINO DE 4 ANOS É AGREDIDO PELA MÃE COM UMA COLHER DE MADEIRA EM JOAÇABA

  Constantemente o assunto de como se deve educar os filhos torna-se pauta na mídia, ganhando espaço principalmente em revistas e jornais. Não é mais segredo que as agressões, mesmo com os próprios filhos configura-se como um crime. É fato que às vezes, chamar atenção não é o bastante, uma palmadinha ajuda a repreender.


  No entanto, o caso de Joaçaba, no Meio-Oeste, extrapola todos os limites da razão. Como é de praxe, não será surpresa que após alguns dias de inquérito aleguem que essa mulher - que indevidamente é chamada de mãe - tem problemas mentais. É só aguardar....

Veja os detalhes na matéria do DC:

   Uma mulher de 20 anos foi presa em flagrante por tortura depois de agredir o filho de quatro anos com uma colher de madeira em Joaçaba, no Meio-Oeste do Estado. O menino, que teve ferimentos nas costas, no tórax e nas pernas, está sob os cuidados dos avós.

  Segundo a polícia, a vítima foi agredida na tarde desta quarta-feira porque não conseguiu conduzir o avô, que é cego, até um supermercado do bairro Anzolin. O delegado que cuida do caso, Maurício Pretto, revela que a violência dos golpes fez com que a colher se quebrasse.
  O menino está cheio de hematomas e manchas pelo corpo. Os avós contaram que essa não foi a primeira vez que ela bateu no filho.
   A polícia chegou à residência depois de uma denúncia da avó. A vítima foi encaminhada ao Conselho Tutelar e passou por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) de Joaçaba.
  A agressora, que está grávida de cinco meses e tem mais uma filha de um ano de idade, foi encaminhada ao Presídio Regional de Joaçaba. Ela deve responder pelo crime de tortura, cuja pena varia de dois a oito anos de prisão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente aqui

No seu rádio