Ouça Orli Ricardo

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Assalto em Vinícola de Pinheiro Preto

Quadrilha que realizou o assalto ainda fez 21 Reféns

Mais Violência no Meio-Oeste...

  Um policial militar e outras 20 pessoas foram feitos reféns na tarde deste domingo durante um assalto a uma vinícola no interior de Pinheiro Preto, no Meio-Oeste do Estado. Nenhuma das vítimas ficou ferida.

   O assalto aconteceu por volta das 13h. Proprietários e funcionários da vinícola participavam de uma festa de aniversário. Um auxiliar de escritório foi o primeiro a ser rendido pela quadrilha, quando foi ao escritório da empresa buscar alguns documentos.
   Em seguida, todas as pessoas que participavam do almoço também foram rendidas e levadas ao escritório. Segundo uma das reféns, o bando queria saber onde ficava o cofre da empresa.
   Toda a ação durou cerca de meia hora. A nora de um dos proprietários da empresa, que estava no andar de cima da casa onde ocorria a festa, conseguiu acionar o socorro pela internet. Ela relatou o fato para alguns amigos, que chamaram a polícia.
   Cerca de 30 homens, entre civis e militares, cercaram o local. Houve troca de tiros, mas somente o assaltante que já foi preso ficou ferido. As buscas continuam em toda a região Meio-Oeste. Segundo a polícia, o bando fugiu em um veículo Monza, de cor prata.
   A polícia suspeita de que a quadrilha que praticou o assalto teria cinco integrantes. Três estavam armados com revólveres. Um deles foi preso na manhã desta segunda-feira, por volta das 9h, quando pedia carona às margens da SC-303.
   Maurício Meirelles, de 23 anos, foi reconhecido por ter sido ferido em um dos braços durante a troca de tiros com a polícia. Com ele, foram encontrados R$ 1,3 mil, uma corrente de outro e um revólver de calibre 38, usado durante o assalto.
   Os outros quatro integrantes da quadrilha ainda não foram localizados. A polícia tem suspeitas sobre a identidade dos bandidos, que seriam da cidade de Rio do Sul, no Vale do Itajaí. Segundo o delegado Igor de Araújo, da regional de Videira, o bando já teria praticado outros crimes na região.
  O suspeito que foi preso passou alguns nomes à polícia. Achamos que alguma pessoa da região teria passado informações sobre a vinícola à quadrilha.
   Este foi o terceiro assalto à vinícola. A direção da empresa não revelou a quantidade de dinheiro que foi roubada.

Matéria DC, por Daysy Trombetta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente aqui

No seu rádio