Ouça Orli Ricardo

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

2 em 1. E ainda parece que faltou um algo à mais?!


A 4ª noite da Semana da Comunicação foi totalmente diferenciada, começando pelo breve apagão que não fazia parte das surpresas da organização.
Apesar dos contratempos, - e já com a iluminação restabelecida - o Afonso Dresh continuava com o clima de extrema expectativa. Estavam previstas duas palestras, sendo que uma delas aconteceria sem que o palestrante falasse sequer uma palavra durante sua apresentação.
As atividades iniciaram com o jornalista Nilson Vargas, editor-chefe do jornal Diário Catarinense. Através da temática “Mídia é Vida” Nilson destacou a importância de novos profissionais e com novas ideias. Comentou ainda, o poder que os jornalistas têm nas mãos, falou de suas responsabilidades e dos princípios que os novos profissionais devem seguir no mercado de trabalho. Por fim, o metódico editor apresentou os resultados e conquistas da RBS, a qual exerce um oligopólio na comunicação do Sul do país.
Sem falar sequer uma palavra, Dado Schneider conduziu a segunda apresentação do dia com o Stand Up Palestra, “O Mundo Muda”. Depois do grande sucesso obtido em 2009, Dado Schneider retornou a unoesc com uma dinâmica inovadora.
A Carta Curinga, a grande surpresa da 9ª Semana da Comunicação, foi para algumas mentes férteis um tremendo “facão”. A palestra até foi empolgante e reflexiva, no entanto, o mix de slides e músicas não foi o suficiente para superar a apresentação do ano passado.
Os acadêmicos que esquematizavam jogadas mirabolantes contentaram-se com uma partida prática e técnica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente aqui

No seu rádio